O gerenciamento de patches consiste em examinar computadores, dispositivos móveis ou outras máquinas em uma rede em busca de atualizações de software ausentes, conhecidas como “patches”, e corrigir o problema implantando esses patches assim que estiverem disponíveis.

Patches são um tipo de código que é inserido (ou corrigido) no código de um programa de software existente. Normalmente é uma medida temporária até que uma nova versão completa do software esteja disponível.

Os patches são criados por empresas de software quando sabem de uma vulnerabilidade existente e garantem que os hackers não usem essa vulnerabilidade para invadir sua rede corporativa. No gerenciamento de patches, uma equipe individual ou um software automatizado determina quais ferramentas precisam de patches e quando as correções devem ser feitas. Muitas vezes, a instalação pode ser feita em um computador administrativo central e ser refletida em todos os outros dispositivos. Em alguns casos, os patches devem ser instalados separadamente em dispositivos diferentes - especialmente se os patches forem para software instalado apenas em alguns computadores.

O gerenciamento de patches também envolve determinar quais patches são essenciais e quando devem ser instalados em um sistema. Este gerenciamento adquire, testa e instala várias alterações de código em sistemas de computador administrados para mantê-los atualizados. O processo também determina os patches apropriados para cada programa de software e agenda a instalação dos patches em diferentes sistemas. Patches são necessários para garantir que os sistemas sejam corrigidos, atualizados e protegidos contra vulnerabilidades de segurança e bugs que estavam presentes no software. A falha no patch torna a rede duplamente vulnerável - não apenas a vulnerabilidade está lá, mas agora também foi divulgada, tornando-a mais provável de ser explorada por usuários mal-intencionados, hackers e criadores de vírus.

 

Por que o gerenciamento de patches é importante?

O gerenciamento adequado de patches pode melhorar muito a segurança de uma empresa, abordando as vulnerabilidades em seu software e sistemas operacionais. Aqui estão algumas razões pelas quais o gerenciamento de patches é uma despesa crítica em quase qualquer orçamento de TI:

 

  • Segurança

A segurança é o benefício mais crítico do gerenciamento de patches. As violações de segurança de rede são mais comumente causadas por patches ausentes em sistemas operacionais e outros aplicativos. O gerenciamento abrangente de patches pode proteger contra vulnerabilidades em diferentes plataformas e sistemas operacionais - incluindo os sistemas operacionais Microsoft®, MAC OS X® e Linux®, Amazon Web Services (AWS), outras plataformas de nuvem - bem como aplicativos de terceiros.

 

  • BYOD

O surgimento do “traga seu próprio dispositivo”, ou BYOD, abriu um novo caminho de oportunidades para os ciberataques. Os funcionários usam cada vez mais seus dispositivos pessoais e de escritório alternadamente para fazer seu trabalho - exigindo que os dispositivos pessoais também sejam protegidos. Um bom software de gerenciamento de patches instala patches em todos os dispositivos, independentemente de sua localização física. No processo, ele aborda muitos dos desafios que surgem com o uso de dispositivos pessoais.

 

  • Produtividade

Ainda podem ocorrer travamentos de computador devido a software defeituoso e isso eventualmente leva a níveis de produtividade mais baixos. Um patch, por outro lado, reduz a possibilidade de travamentos e tempo de inatividade, permitindo que os trabalhadores façam suas tarefas sem interrupções.

 

  • Conformidade

As ciberameaças se tornaram comuns e é por isso que os órgãos reguladores estão exigindo que as empresas apliquem os patches mais recentes para evitar essas ameaças. A não conformidade pode levar a penalidades severas, portanto, uma boa estratégia de gerenciamento de patches é necessária para cumprir esses padrões.

 

  • Atualizações de recursos

Os patches nem sempre tratam de corrigir bugs. Eles também podem incluir novos recursos e funcionalidades que podem aproveitar as inovações mais recentes do software. As empresas estão constantemente trabalhando em novos recursos e enviando novas funcionalidades na forma de patches, portanto, baixá-los e instalá-los pode ajudá-lo a trabalhar melhor e de maneira mais inteligente.

 

  • Perspectiva sobre o ambiente de negócios

O gerenciamento de patches pode fornecer uma visão geral de seu ambiente de negócios atual. Muitas vezes, os fornecedores param de enviar patches para seus softwares porque estão trabalhando na próxima versão ou porque a empresa fechou as portas e não está produzindo correções de bugs. É aconselhável parar de usar software que não possui mais suporte técnico. O gerenciamento de patches ajuda a identificar esse software, para que você saiba quando mudar para um novo software.

 

GFI LanGuard

O GFI LanGuard permite o gerenciamento completo de patches de segurança e de segurança para os sistemas operacionais Microsoft, Mac OS X, principais distribuições Linux e aplicativos de terceiros. Também pode automatizar patches para todos os principais navegadores da web. Ele suporta muitos aplicativos populares de terceiros, como Apple QuickTime®, Adobe® Acrobat®, Adobe® Flash® Player, Adobe® Reader®, Shockwave® Player, Mozilla Firefox®, Mozilla Thunderbird®, Java ™ Runtime e muitos outros.

 

  • Gestão centralizada de patches, avaliação de vulnerabilidades e auditoria de rede
  • Correção automatizada para sistemas operacionais Microsoft®, Mac OS® X, Linux® e aplicativos de terceiros
  • Mais de 60.000 avaliações de vulnerabilidades realizadas em redes, incluindo computadores, smartphones, tablets, impressoras, roteadores, comutadores e ambientes virtuais
  • Ajuda na conformidade com o PCI DSS e outros regulamentos de segurança (por exemplo, HIPAA, CIPA, SOX, GLB / GLBA, PSN CoCo)

 

Quer saber mais sobre esta solução? Entre em contato com a FCBrasil.

 

Seja um Parceiro

Seja uma revenda FCBrasil!

Registre-se