Arquivamento de e-mails

O uso de e-mails hoje é uma realidade para todas as organizações e empresas. É impossível abrir e manter um negócio sem o uso de um servidor de e-mail, pois toda a comunicação empresarial da atualidade é baseada na troca de e-mails. Nessas trocas, centenas de informações cruciais são enviadas e recebidas diariamente, e é muito provável que alguém precisará acessá-las novamente em algum momento futuro.

Controle de banda por QoS

Imagine uma empresa em que não haja controle algum do uso da internet. A internet, serviço essencial para o funcionamento desta empresa, é então compartilhada com todos os usuários de maneira igual, sem nenhum tipo de prioridade estabelecida. Desta forma, funcionários que estão utilizando a rede para seus serviços específicos competem diretamente com aqueles que a utilizam para redes sociais, jogos, downloads não pertinentes ao trabalho e etc. Você acha que a qualidade e a disponibilidade do serviço serão as ideais para o bom funcionamento das rotinas administrativas e cumprimento adequado das demandas dessa empresa? Nós te respondemos: não serão. É neste cenário que entram o controle de banda e o QoS.

Sua empresa está segura?

As empresas estão diariamente expostas a riscos digitais e, em grande parte, não possuem uma maneira adequada de se protegerem dos mesmos, especialmente as pequenas e médias empresas. Muitos gestores acreditam que por serem empresas menores, estão menos suscetíveis a ataques digitais, e por isso não providenciam uma proteção adequada, ou até mesmo não conhecem uma solução financeiramente viável para a empresa.

3 principais motivos para usar uma solução de Prevenção Contra a Perda de Dados (DLP)

A principal ferramenta do ambiente de negócios atual é o computador. Seja um desktop ou laptop, esses são os dispositivos em frente aos quais os funcionários passam a maior parte de suas horas de trabalho e acessam informações confidenciais. Eles são ferramentas indispensáveis, mas também a principal fonte de perda ou roubo de dados.

Brasil é um dos maiores distribuidores de spam no mundo

Segundo pesquisas do AV-Test, o Brasil tem estado em 2º lugar no ranking de países que mais enviam spam no mundo nos últimos 60 dias. O spam não é apenas irritante, mas também extremamente perigoso, porque e-mails não solicitados são e continuam sendo um dos vetores mais eficazes para malware, particularmente através de campanhas de e-mail em grande escala. Através de e-mails spam, cibercriminosos permitem que seus malwares se espalhem pelo mundo no menor tempo possível.

BlueKeep – vulnerabilidade nos sistemas Microsoft

Foi divulgada recentemente pelo Patch Tuesday (pacote de atualizações da Microsoft para seus produtos) de maio e identificada como CVE-2019-0708 uma nova vulnerabilidade chamada de BlueKeep.

BlueKeep opera no serviço RDP (Remote Desktop Protocol–Protocolo de Área de Trabalho Remota), sendo esse protocolo baseado nos padrões de protocolos T120 e tendo a capacidade de proporcionar multicanais virtuais para transporte de dados de apresentação e comunicação (teclado e mouse), permitindo a conexão remota e controle total do dispositivo Windows que esteja com esse serviço ativo.

Segurança é responsabilidade de todos na empresa

Os dias em que a segurança era a dor de cabeça apenas do departamento de TI já se foram há muito. Hoje, todos em uma organização precisam assumir responsabilidade pessoal pela segurança geral e segurança da rede.

Um grande motivo é a transformação no ambiente de trabalho moderno. No passado, os departamentos de TI tinham controle rigoroso sobre gateways, firewalls e redes. Com o advento do BYOD (bring-your-own-device, traga seu próprio dispositivo) e com acesso 24 horas por dia, 7 dias por semana às redes da empresa, os limites não são tão claros. Os funcionários estão se tornando a maior vulnerabilidade na infraestrutura.

Observações de segurança sobre o Office 365 e outros serviços na nuvem.

Atualmente há um grande e crescente número de organizações e empresas migrando seus serviços de e-mail para serviços na nuvem. Com isso, o número de prestadores de serviços que fazem este tipo de migração está aumentando gradativamente. Porém é necessário estar sempre ciente dos riscos que este tipo de transição traz para a empresa.

Tudo o que você precisa saber sobre a nova Lei Geral de Proteção de Dados.

Em 14 de agosto de 2018, foi aprovada uma ampla lei geral de proteção de dados, a LGPD, que visa alinhar a legislação já existente com a nova norma internacional estabelecida pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) da União Europeia.

Embora já existissem no Brasil mais de 40 normas legislativas que governam, diretamente e indiretamente, a proteção da privacidade e dados pessoais em nível federal, elas eram algumas vezes muito conflitantes ou muito ambíguas. A LGPD irá substituir e suplementar essas normas já existentes, regulando o uso de dados pessoais por setores públicos e privados.